O desespero quando acabam as fraldas!

 

Imagine o seguinte cenário: seu filho está doente e está usando uma fralda a cada hora.  Ele deve ter pego alguma destas viroses horríveis.  No meio da noite você ouve ele chorando e acorda para ir ver o que é – só para descobrir que ele precisa trocar a fralda.  Você abre a gaveta das fraldas para poder pegar uma nova só para descobrir que o pacote na gaveta acabou.  Acreditando que tem outra no armário, você vai até lá só para descobrir que esta pacote já havia acabado na noite anterior – mas você esqueceu de comprar outra.

Você já está cansado e estressado – a final de contas o seu filho está doente e precisando de uma fralda no meio da noite.  A única coisa agora é começar a ligar para várias farmácias para ver quem tem a fralda que o seu filho usa.  Se conseguir achar, agora tem que esperar o entregador vir com as fraldas, provavelmente pagando bem caro por isto – tudo enquanto o seu filho continua com a fralda suja.

Isto aconteceu comigo e foi uma das principais razões pelo qual decidi montar a Kucco.  Eu criei para poder evitar problemas como este.  Se você tivesse a Kucco funcionando na sua residência, você ou seu marido/esposa teriam recebido uma notificação que as fradas haviam acabado.  Ao abrir o aplicativo, poderia ver que também está precisando comprar creme Hipoglós e o soro fisiológico.

Imagina como a sua vida ficaria mais fácil se tivesse a Kucco funcionando na sua casa…

3 erros comuns que pequenas e médias empresas cometem com seus estoques

O estoque de uma empresa pode conter produtos já prontos para venda, peças e materiais para a produção de outros, ou apenas para a manutenção das atividades diárias do local.

Ter um espaço destinado ao armazenamento é uma decisão que deve ser tomada de forma consciente pelos gestores já que é um custo a ser computado e controlado de forma rigorosa.

A má gestão de estoques pode causar diversos problemas que incluem desde a perda de uma venda ao risco de comprometer a imagem corporativa.

Por isso é sempre bom ficar atento e evitar alguns erros comuns.

1-   Falta de atualização nos processos

A contagem de estoque em algumas empresas ainda é feita através de fichas ou de um processo manual de anotar o que se tem e os valores das mercadorias.

Desta forma o estoque pode ser controlado, mas o problema maior é que nem sempre todos que utilizam o local têm acesso a essa contagem e as saídas podem não ser anotadas.

Designar uma só pessoa para fazer esse controle é fundamental, mas se não há controle de uso do almoxarifado por outras pessoas, os cálculos e estimativas podem não bater no fechamento do mês.

Informatizar os processos é a melhor solução para que não haja falta e nem excesso de produtos em estoque gerando custos desnecessários.

Os softwares e aplicativos para esse fim, além de controlarem as quantidades, geram listas do que precisa ser comprado.

Mesmo se a empresa é pequena, existem opções com investimentos baixos e acessíveis.

2-   Excesso de estoque

O dono de qualquer negócio tem que ter em mente que estoque é custo!

As mercadorias paradas não geram lucro e ocupam um espaço físico que poderia ser utilizado para outra finalidade.

Muitos alugam locais especialmente para armazenar seus produtos.

O ideal é conhecer a rotatividade de seu negócio e trabalhar com um estoque mínimo. O que não quer dizer insuficiente, mas um estoque que atenda à demanda de seus clientes.

3-   Falta de mercadorias em estoque

Não ter o produto quando o consumidor necessita é também um erro grave.

Sem um inventário bem feito de tudo que está em estoque, é possível que haja muitas falhas e com isso, atrasos nas entregas, clientes insatisfeitos e perda de vendas.

Ao informatizar os processos e delegar a uma pessoa a responsabilidade e o treinamento de outros funcionários para dar baixa no que entra e no que sai, esse problema pode ser facilmente solucionado.

Não erre com o estoque da sua empresa

Como pudemos perceber, o controle de estoque faz a diferença e é muito importante na medida em que a empresa cresce e precisa de controles mais rígidos.

Não se beneficiar da tecnologia pode trazer consequências financeiras que em muitos casos são mais altas do que o investimento em um software de gestão.

Quer conhecer um aplicativo para gerenciar seus estoques e que cabe no seu bolso? É só visitar o site da Kucco e fazer os seus negócios decolarem!

 

Reconhecendo o clima e a cultura organizacional da sua empresa

Reconhecendo o clima e a cultura organizacional da sua empresa

Talvez você já deva ter ouvido falar sobre “clima organizacional e cultura organizacional”, mas você consegue identificá-lo? Se você possui uma empresa, seja ela recente ou não (de qualquer segmento) é seu dever saber mais sobre essas palavras. A cultura e o clima estão presentes dentro de toda organização, elas são explícitas e ocultas consecutivamente. Se você é funcionário também deve saber em que tipo de cultura está inserido, mas se ainda não conseguiu identificar, esse texto vai te ajudar.

A cultura organizacional ou cultura corporativa é, resumidamente, o modo de vida das organizações. Ela é visível para as pessoas que exercem alguma atividade na empresa e para pessoas que não fazem parte da mesma, como os Stakeholders (grupo de pessoas com interesse em comum com a organização). A cultura é mutável e com o passar do tempo se transforma conforme as mudanças da sociedade.

A cultura organizacional é formada com um conjunto de hábitos, crenças e valores que a empresa pratica. A forma de interação e relacionamento com as pessoas também faz parte, assim como as celebrações de fim de ano e congratulações. A forma com que a empresa lida com causas sociais também faz parte como, por exemplo, o marketing verde.

Já o clima organizacional não pode ser visto ou tocado, mas pode ser percebido psicologicamente, se resume aos aspectos internos da organização. É o que as pessoas pensam e sentem a respeito de diversas situações que acontecem ambiente de trabalho e levam a diferentes reações e motivações.

Tudo isso influencia o comportamento dos funcionários, lembrando que, cada uma possui uma atmosfera psicológica e características diferentes de percepção. A qualidade do trabalho bem como o esforço e desempenhos dos colaboradores são resultados do clima organizacional. Os rumores, fofocas, apatia e falta de cooperação são ações negativas que deixam o clima ruim.

Cada organização possui um clima e cultura. Para implantar um inexistente ou alterar um que já exista basta manter a relação de comunicação com os colaboradores. Ouvir e ser ouvido são fatores importantes para saber o que está passando naquele momento, tornando mais fácil resolver os problemas e deixar claro um objetivo ser conquistado e o caminho a ser seguido por todos ali inseridos.

 

 

 

 

A importância da ética nas relações de trabalho

 

Você sabe o que é ética nas relações de trabalho? Nesse post você vai encontrar seu significado e como aplicá-la!

Para falarmos da ética no trabalho vamos começar pelo capitalismo. Podemos resumir o capitalismo como um sistema em que predomina a propriedade privada e a busca constante pela acumulação de capital. Devido a isso a exceção do trabalho em troca de um salário em dinheiro é evidente para que a economia do país flua e atenda às necessidades de cada cidadão.

Em todas as profissões existem pessoas que estão lá para executar uma ou diversas ações, desde que não sejam executadas por maquinário. Essas pessoas precisam conviver bem entre si para que não haja discordâncias, atitudes e rixas desnecessárias que atrapalham o rendimento do trabalho e abuse fisicamente ou psicologicamente o trabalhador.

Por isso a ética nas relações de trabalho entra para que essa ordem seja cumprida, caso o contrário pode haver medidas decisórias para cada grau de atitude tomada.

A ética é o conjunto de regras, princípios e valores morais que conduzem o comportamento humano dentro da sociedade, são princípios que motivam, distorcem, disciplinam ou orientam o comportamento. No trabalho ela é tão necessária quanto na vida fora dele.

Veja algumas dicas para executar a ética no ambiente de trabalho:

  • Respeite as regras internas, diferenças, opiniões e pessoas;
  • Seja humilde, tolerante, flexível e disposto a ouvir críticas e sugestões;
  • Nunca faça algo que você não possa assumir;
  • Seja honesto, honrado e digno em qualquer situação;
  • Faça críticas e repreensões diretamente para a pessoa em questão;
  • Evite fofocas e o “falar pelas costas”;
  • Não invada a privacidade dos colegas de trabalho. Mexer na mesas, gavetas e computadores pessoais são exemplos;
  • Reconheça seus erros e acertos;
  • Ajude sempre que possível.

As pessoas se especializam para executar certos tipos de trabalho, outras apenas se inserem no meio de maneiras diversas. A facilidade para lidar com alguns aspectos e áreas pode ser uma porta para cargos altos e promissores, já a falta de experiência ou especialização as deixam com cargos simples, porém necessários, visto que nenhuma profissão deve ser desprezada, todas se complementam. O respeito deve vir sempre em primeiro lugar, juntamente com a ética. Pratique!

 

Motivação no ambiente de trabalho

A palavra motivação é bem conhecida e no ambiente de trabalho ela deve estar presente, saiba como.

A motivação é um conjunto de processos que dão ao comportamento humano uma intensidade para melhorar o desenvolvimento de tarefas. Essas tarefas podem ser em conjunto (como em uma empresa ou grupo de pessoas que executam trabalhos) ou individual. Pessoas motivadas tendem a garantir a qualidade e quantidade de trabalhos, além de se sentirem bem dispostas e com intenção de prosseguir com a tarefa, por isso é tão importante.

Há dois fatores que influenciam a motivação: Fatores higiênicos ou básicos (externos) e fatores motivacionais (internos).

  • Fatores higiênicos ou básicos (externos): O nome é estranho, mas você o deve conhecer bem. Ele faz parte da estrutura da empresa como: distância do local de trabalho até a casa, salários, benefícios, clima organizacional, cultura organizacional, iluminação, equipamentos, conforto e segurança.
  • Fatores motivacionais (internos): Está ligada diretamente a execução de tarefas que envolvem a realização pessoal, prestígio, reconhecimento, elogios, tipos de atividades exercidas e grau de responsabilidade.

Para melhorar o ambiente de trabalho certifique-se que os passos abaixo estão em conformidade, assim saberá se a sua empresa é um espaço que motiva os funcionários.

  1. Estrutura física: espaço descontraído e diferenciado que acolha os funcionários de maneira confortável, mas que não tire o foco da principal tarefa a ser feita.
  2. Qualificação: Aposte em qualificação para os colaboradores. Com o avanço da tecnologia isso se torna fácil e acessível. Além disso, cursos e treinamentos são sempre bem vindos.
  3. Reconhecimento: Reconheça os erros e acertos dos funcionários, faça elogios e crie metas alcançáveis para serem comemoradas quando cumpridas.
  4. Qualidade de vida: Crie espaço para que os funcionários possam se alongar ou até mesmo praticar exercícios rápidos em intervalos de tempo. Por exemplo: 5 minutos para alongar a cada 50 minutos de trabalho. Em profissões que necessitam do uso de computadores isso é muito bem vindo.
  5. Atividades sociais: Comemore com sua equipe, faça festas de fim de ano como o popular amigo secreto, homenageie os aniversariantes e celebre datas importantes.
  6. Hierarquia organizacional: Isso mostra aos funcionários a oportunidade de crescer dentro da empresa.

Para estabelecer um ambiente motivado não se esqueça de ser aberto com seus funcionários e sempre conversar de forma moderada a respeito dos assuntos que o cercam, isso traz proximidade para esclarecer dúvidas cria laços entre todos. A comunicação é essencial. Além disso, estude o perfil de sua equipe e saiba quais as tarefas e funções mais indicadas para cada um.

 

A importância de ser organizado

A importância de ser organizado

Organização”, esta palavra está presente no seu dia a dia? Você se sente confortável perante a ela ou simplesmente te assusta? Para muitas pessoas, ser organizado sempre esteve em primeiro lugar em suas vidas, a forma com que a organização interfere no cotidiano acaba auxiliando a maneira com que elas executam as tarefas, desde as mais simples até a mais complexa e de diversas formas, por exemplo, desde a organização do ambiente, até mesmo as pastas de arquivos de um computador.

Algumas pessoas precisam estar em ambientes organizados (muitas vezes de suas próprias maneiras) para se sentirem bem, isso pode fazer com que o rendimento aumente no trabalho, por exemplo, mas desde que essa necessidade não se torne excessiva não haverá mal algum, do contrário poderá até atrapalhar. Se você se é daquelas pessoas um pouco bagunceiras e que não que não enxerga a organização como obrigação, saiba que não há problema algum, desde que isso não atrapalhe você e as pessoas que estão a sua volta.

Se tratando de ambientes grandes e que muitas pessoas residem ou trabalham, como uma casa ou uma empresa, a ordem deve prevalecer, pois só assim haverá um clima que todos poderão se sentir à vontade, além de saber exatamente onde cada objeto está, e a maneira com que as coisas funcionam. Alguns dos principais sinônimos de organização são: ordem; arranjo; disciplina; ordenação; sistema; método; disposição; gestão e arrumação.